• Secom

São Pedro Apóstolo, patrono da Igreja e dono da Capela

29 de junho

Ó São Pedro pedra forte, rocha firme do Senhor,

Intercede pela gente, nosso apóstolo pastor.

Reza pela tua Igreja São Pedro protetor!


Diácono Bruno Pimenta

Paróquia São João Calábria | Jardim América



Respectivamente: Foto1. Capela São Pedro dia 28 de junho | Foto: Divulgação

Foto 2. Capela São Pedro dia 29 de junho / Foto: Alzimary Sousa



São Pedro (séc1a.C-67) foi apóstolo de Cristo. É tido como o fundador da Igreja Cristã em Roma. É considerado pela Igreja Católica como seu primeiro papa. As principais fontes que relatam a vida do apóstolo são os Evangelhos.

Um pouco de história.


São Pedro nasceu na Betsaida, na Galileia. Filho de Jonas e irmão do apóstolo André, seu nome de nascimento era Simão. Pescador, trabalhava com o irmão e o pai. Por indicação de João Batista, foi levado por seu irmão André, para conhecer Jesus Cristo. No primeiro encontro Jesus o chamou de Kepha, que em aramaico significava pedra, e traduzido para o grego Pétros, determinando ser ele o apóstolo escolhido para liderar os primeiros pregadores da fé cristã pelo mundo. Na época em que se encontrou com Cristo, Pedro morava em Cafarnaum, com a família de sua mulher.


Junto com seu irmão e os irmãos Tiago e João, Pedro fez parte do círculo íntimo de Jesus entre os doze apóstolos, presenciou os milagres realizados pelo Mestre. Era um homem de personalidade forte e por vezes se adiantava diante de determinadas situações, por exemplo: para defender Jesus no Jardim das Oliveiras cortou a orelha de um soldado romano; estava sempre pronto para responder as perguntas de Jesus; pediu ao Senhor para caminhar com ele sobre as águas; e após a ressurreição de Jesus, enquanto pescavam, avistou o Mestre na beira do lago e atirou-se na água para nadando chegar mais depressa e abraçar seu amigo. Ele presidiu a assembleia dos apóstolos que escolheu Matias para substituir Judas Iscariotes, e cheio do Espírito Santo proferiu seu primeiro sermão no dia de Pentecostes.


Foi encaminhado a Roma durante o reinado de Nero, onde passou a viver. Ali fundou e presidiu a comunidade cristã, base da Igreja Católica Romana, e por isso segundo a tradição, foi executado por ordem de Nero. Conta-se também que pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, por se julgar indigno de morrer na mesma posição de Cristo. Seu túmulo se encontra sob a catedral de S. Pedro, no Vaticano, e é autenticado por muitos historiadores. 


Um santo da piedade popular


Capela São Pedro | Foto: Amanda Maria

Na temporada junina as brincadeiras buscam homenagear o santo de vários modos, suas fotos são espalhadas nas decorações dos arraiais, no figurino das brincadeiras e principalmente no couro do boi trabalhado com miçangas e canutilhos coloridos que brilham nos movimentos realizados pelo miolo (personagem que dança embaixo do boi). Também está presente nos oratórios domésticos e diante de sua imagem os devotos entoam cantos, preces e ladainhas pedindo a proteção do santo e as bênçãos para uma temporada junina de fé, alegria, amor e paz.


Outra “obrigação” que os fiéis realizam com muito gosto é a participação na procissão marítima do santo, nela se enfeitam barcos e canoas, os cantos são acompanhados pelos instrumentos de sopro e os foguetes explodem sobre o mar dando cores ao céu.


O santo na Arquidiocese


Procissão de São Pedro | Passagem pela Catedral | Foto: Amanda Maria

Na Arquidiocese de São Luís temos uma paróquia dedicada a São Pedro Apóstolo, está localizada no município da Raposa, e muitas comunidades espalhadas nas diversas paróquias de nossa Arquidiocese.


Merece destaque a capela de mesmo nome localizada no Centro da capital e de frente para o rio Bacanga, embora pequena é de grandiosa importância para os devotos da Ilha, durante seu novenário o largo é animado pelas mais diversas brincadeiras juninas que desejam homenagear o santo.


No entardecer do dia 28, véspera do grande dia, os brincantes e devotos se reúnem em frente à capela para a grande vigília que tem início com a Santa Missa e dançam até o entardecer do dia seguinte.




“Discípulo, pescador, pedra firme do Senhor.

Testemunha do amor, és o nosso intercessor!

Em resposta a tua negação o Senhor lhe confiou

uma missão, minhas ovelhas apascentai,

com cajado a minha Igreja governai.”


Procissão Marítima de São Pedro | Centro Histórico de São Luís | Foto: Alzimary Sousa

84 visualizações