A Arquidiocese celebra 75 anos do seu arcebispo

Atualizado: Set 2




Quatro de agosto de 1945. Dia de São João Maria Vianney, padroeiro dos presbíteros, Carmópolis, uma pequena cidade de Minas, via nascer o quinto filho, de seis, de Geraldo Franklin da Silva e Ester Francisca da Silva. O penúltimo filho do casal recebera o nome de José Belisário de Assis. Um sobrenome que faria jus àquele menino



Em 13 de dezembro de 1969, na igreja matriz Nossa Senhora do Carmo, em Carmópolis – MG, pela imposição das mãos e oração consecratória de dom José Medeiros Leite, torna-se presbítero franciscano. A pedido da ordem, logo no seu ingresso, deixa de assinar como Assis e passa a ser, como o conhecemos, José Belisário da Silva. Agora, ordenado sacerdote, padre frei José Belisário da Silva, ofm



Ao longo dos 75 anos, José Belisário foi o menino da Fazenda Santa Áurea, o franciscano do convento, o padre de Minas, o bispo de Bacabal. É o arcebispo de São Luís, nosso pastor, que celebra no coração dos ludovicenses bodas de gratidão.


Uma singela homenagem


Ontem, 05, após a Live Pastoral Dom José Belisário: 75 anos de história e missão foi lançado no canal YouTube da Arquidiocese o documentário-reportagem sobre a trajetória do arcebispo, de Carmópolis de Minas a São Luís do Maranhão. Confira esta homenagem da Coordenação de Pastoral Arquidiocesana, em comunhão com o Setor de Comunicação da Arquidiocese, preparada ao arcebispo nesta importante ocasião.




52 visualizações