• Secom

Advento: tempo de espera vigilante e alegre


Estamos nos aproximando do tempo do Advento, então resolvemos fazer nossa formação sobre o mesmo preparando-nos também para recebê-lo e vivenciá-lo melhor em nossas comunidades. O Advento (= chegada, vinda) tanto é tempo de preparação para o Natal com a memória do nascimento de Cristo como também de expectativa da vinda escatológica do Senhor e, desse modo, um tempo de expectativa devota e alegre.

A liturgia da Palavra no tempo do Advento

O conteúdo das leituras bíblicas, sobretudo, do evangelho, focaliza para cada domingo do Advento um tema específico para cada um dos três ciclos litúrgicos (ABC): a vigilância na espera do Senhor (primeiro domingo); convite para a conversão (segundo domingo); o testemunho dado a Jesus pelo precursor (terceiro domingo); o anúncio do nascimento de Jesus (quarto domingo). Pela Palavra, emergem algumas figuras bíblicas que dão uma tonalidade especial para esse tempo: Isaías, João Batista, Nossa Senhora, São José.

Os textos eucológicos do tempo do Advento

A eucologia (as orações da missa), ilustra o grande tema da vinda de Cristo, tanto da encarnação como no fim dos tempos, como juiz e Senhor. Pode-se perceber isto em todas as orações do dia (coleta). O advento do Natal é dominado por dois grandes temas: o cristológico e o mariano. Toda a riqueza contida na oração do Advento, encontramo-la em síntese nos quatro prefácios trazidos pelo Missal: Advento I, a dupla vinda de Cristo; Advento I/A, Cristo, Senhor e juiz da história; Advento II, a espera de Cristo; Advento II/A, Maria, nova Eva.

A espiritualidade do Advento

Toda a liturgia do Advento é apelo para se viver comportamentos essenciais do cristão: a expectativa vigilante e alegre, a esperança, a conversão, a pobreza. O olhar da comunidade fixa-se com esperança mais segura no cumprimento final, a vinda gloriosa do Senhor: “Maranhatha: vem, Senhor Jesus”. É tempo litúrgico de grande educação à esperança. É também tempo de conversão marcado pela alegria da vinda do Senhor, afinal não existe possibilidade de esperança e de alegria sem retornar ao Senhor de todo o coração preparando os seus caminhos.

A pastoral do Advento

Por fim, a pastoral do Advento não pode ignorar que este período, em nossa sociedade consumista coincide com as ofertas comerciais do natal do mercado. No meio disso tudo, a Igreja tem o mandato de transmitir os valores absolutos sem os quais a humanidade não pode realizar-se plenamente. Como Anselm Grün sugere, “uma boa prática no tempo do Advento seria ficarmos alguns momentos em silêncio e sem nada fazer, apenas ouvindo a voz interior e perguntando: o que realmente espero? Pelo que anseio? O que pode preencher a vida? O que me falta?”

#Liturgia #Advento #Formação

23 visualizações