top of page

Secretaria paroquial: importante local de organização, articulação e construção do Plano Pastoral


(Secretários e Secretárias paroquiais da Arquidiocese | Foto: Ascom Arquislz)

A Ação Evangelizadora Missionária (AEM), coordenada pelo padre Jadson Borba, reuniu nesta segunda-feira (20) as secretárias e secretários paroquiais da Arquidiocese em um encontro de partilha, escuta, espiritualidade e exposição dos encaminhamentos quanto a finalização do Plano de Pastoral da Arquidiocese. Quem participou também pode responder um questionário com perguntas sobre a relação das secretárias e dos secretários com a Paróquia, os setores da Arquidiocese, a Comunicação da Igreja, e sua relação com os párocos.



O encontro reuniu 45 colaboradores de secretarias paroquiais, além de secretárias de Igrejas do Centro de São Luís ou de Paróquias que possuem secretárias também em comunidades, além da Igreja Matriz. Auxiliaram na realização do encontro, Vera Brito, secretária da Ação Evangelizadora Missionária, que coordena o grupo das (os) secretárias (os), e Domiciana Reis, secretária do Jornal do Maranhão.


(De vermelho, Vera Brito e ao lado, Domiciana Reis)

Todas as 10 Foranias da Arquidiocese se fizeram presentes, ainda que com falta de algumas paroquias. Durante a espiritualidade, a secretaria paroquial foi comparada ao "poço", lugar de encontro da Samaritana com Jesus.


Para Silvia Maria Jorge, secretária por formação, que trabalha na Paróquia São Maximiliano Kolbe, Vinhais, o encontro foi uma oportunidade para se pensar sobre a função que as secretárias realizam.


(Silvia Maria Jorge, secretária da Paróquia São Maximiliano Kolbe, Vinhais)

"Participar do encontro para secretarias(os) foi e é de suma importância, fortalece nossa caminhada, troca-se experiência e aprende-se" reforçou Silvia. Ela também comentou sobre a reflexão feita com base na passagem de Jesus e a Samaritana no poço. "...Baseado nessa reflexão percebe-se que precisamos mudar o olhar, a visão do lugar, e ver no irmão a missão". E conclui: "Que possamos ser instrumentos na vida da Paróquia!".


O momento de espiritualidade a que Silvia se refere teve como inspiração bíblica o Evangelho de São João (Jo 4, 1), e após lida, foi solicitado aos participantes conduzirem suas reflexões baseados em três perguntas: 1 - Como o encontro com Jesus ilumina minha vida?; 2- No poço (secretaria) ofereço que tipo de água?; 3- O que o texto bíblico me convida a mudar.


"Nós fizemos uma relação muito interessante entre a secretaria e o poço...entendendo que a Secretaria é um poço, um poço que permite o encontro das pessoas com Jesus. É o primeiro encontro para muitas pessoas com a Paróquia, com o padre, com a Igreja", explica padre Jadson Borba, da Ação Evangelizadora Missionária, que conduziu o momento de espiritualidade, e realizou a assessoria do encontro.


Padre Jadson realizou ainda a condução dos trabalhos de reflexão em grupo, e a apresentação aos participantes do atual estágio do Plano de Pastoral Arquidiocesano, que após lançado, precisará do envolvimento das secretarias para ser executado.


(Padre Jadson Borba, coordenador arquidiocesano da Ação Evangelizadora Missionária)

"Nós pensamos o encontro dentro deste grande projeto de organização, de articulação e de construção dessa nova organização da Arquidiocese, e a secretaria paroquial é um mecanismo fundamental desse processo, pois, é na secretaria que saem grande parte das informações, deliberações, de demandas que saem da Paróquia", explicou padre Jadson Borba sobre o momento.


Ao reunir os colaboradores das secretarias, a AEM também tinha como objetivo explicar o processo de mudança na dinâmica de administração na Arquidiocese. No último sábado (18), aconteceu a primeira reunião do Conselho Arquidiocesano de Pastoral (criado em novembro de 2022) para tratar dos encaminhamentos para a finalização do Plano Arquidiocesano de Pastoral.


Quanto a isso, também foi explicado aos participantes do encontro os novos conceitos e mecanismos que passam agora a configurar a missão evangelizadora em São Luís do Maranhão. Mecanismos como: Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, Conselho Arquidiocesano de Pastoral, a figura do Conselheiro, e termos como Expressão Eclesial, Comunidade Eclesial Missionária, e Capelas (antes chamadas de comunidades paroquiais).


Padre Jadson Borba explicou ainda a importância da comunicação como elemento estratégico não apenas para a divulgação do Plano de Pastoral, mas para a vida da Igreja de São Luís, onde avança a consolidação dos meios de comunicação da Arquidiocese, e a organização da Assessoria de Comunicação (Ascom).


Por isso, o encontrou também contou com a participação de Virgínia Diniz, assessora de comunicação da Arquidiocese, que junto com Cássio Chaves, realizam atualmente os trabalhos da Ascom.



Virgínia explicou a proposta de construção do Planejamento Estratégico de Comunicação, e como ele será importante para a Arquidiocese, a medida que se coloca como mecanismo de otimização do Plano Arquidiocesano de Pastoral.


Em linhas gerais, a assessora da Arquidiocese explicou sobre os três pontos iniciais que vêm sendo trabalhados, identidade visual, relacionamento com a imprensa e gestão das mídias sociais da Arquislz, e a busca pelo estabelecimento de relação com todos os grupos e segmentos que formam a Igreja Católica local.


Quanto à identidade visual, Virgínia falou sobre a importância do uso do Brasão nos materiais das Paróquias - embora ainda não se tenha entregue um Manual de Identidade Visual - e tratou também sobre a aplicação do nome correto da Igreja local, "Arquidiocese de São luís do maranhão", onde o "do Maranhão" faz parte do nome.


A assessora finalizou enfatizando a importância do contato com as secretarias na atualização de dados da Paróquia, o que inclui os horários das missas, sobretudo em momentos fortes da liturgia como Páscoa, Finados e Natal. Nesses períodos, aumenta a busca por informações de horários no site e nas redes socais da Arquidiocese.


Veja mais fotos nas redes sociais da Arquidiocese.




Opmerkingen


bottom of page