RCC conclui o 5º Congresso Arquidiocesano com missa presidida por dom Gilberto


(Foto: Ministério da Comunicação Social, MCS, RCC, Arquidiocese de São Luís do Maranhão/ MCSRCCSlzMA)

A Renovação Carismática Católica (RCC) da Arquidiocese de São Luís do Maranhão, encerrou neste domingo, 07/08, o 5º Congresso Arquidiocesano, com missa presidida por dom Gilberto Pastana, e auxiliada pelos diáconos permanentes, Francisco Camêlo e José de Ribamar Campos, ambos da primeira turma de diáconos permanentes da Arquidiocese (2012), e vocações que nasceram do engajamento paroquial no movimento da RCC.


O Congresso é bienal, e acontece desde 2012, devendo ser promovido por todas as dioceses do Brasil, onde existe RCC. Na Arquidiocese de São Luís do Maranhão, a edição do ano de 2020 foi cancelada, como os demais eventos de grande aglomerações na Igreja, devido a pandemia da COVID-19.


Com o tema "Aquele que se assenta no trono e ao cordeiro, louvor, honra, gloria e poder" (Ap 5,13), o Congresso reuniu cerca de 1.500 pessoas durante dois dias de evento, entre eles os grupos de oração, líderes e participantes recém ingressos no movimento da RCC, com o objetivo de renovar a fé, com oração e formação.


Entre os palestrantes estavam: Luziane Galvão, Presidente Estadual da RCC; Gleyvison Cunha, Presidente Arquidiocesano da RCC de São Luís do Maranhão e Jessilene Mota, coordenadora estadual do Ministério de Pregação da RCCMA.


(Fotos: MCSRCCSlzMA)


Uma marca do encontro foi a presença dos ex-presidentes Diocesanos e Estudais da RCC, o que mostra a continuação das gerações, e a valorização dos vínculos de unidade e de união fraterna. Participaram do encontro: Robert Araújo e Raphael Schilebe, ex-presidentes do Conselho Arquidiocesano da RCC , João Luiz Farias (leigo) e o diácono Francisco Camêlo. Esses dois últimos, presidentes do Conselho Estadual da RCCMA. Diácono Camêlo foi o primeiro presidente estadual da RCC, em nível de Brasil, ordenado diácono permanente depois de assumir um Conselho Estadual.


A missa no sábado, 06/8, foi presidida pelo padre Clemilton Morais, reitor do Seminário Santo Antônio, Centro.


(Foto: MCSRCCSlzMA)

Homilia de dom Gilberto Pastana


Dom Gilberto iniciou a homilia recordando o primeiro domingo do mês vocacional, onde se celebram as vocações dos ministros ordenados e a abertura do mês vocacional em nossa Arquidiocese. Lembrou as famílias presentes sobre a importância de motivarmos entre os homens, jovens e crianças, o desejo e amor pela vocação sacerdotal e convidou os fieis a rezarem por todos os padres que estiveram presentes em sua história: o padre que os batizou, o padre que atendeu nas confissões, o padre que assistiu o sacramento do matrimônio ou auxiliou espiritualmente as suas vidas.


Dom Gilberto recordou o número de presbíteros em nossa Arquidiocese, que apresenta um deficit se comparado com o número de católicos existentes. E na mesma medida, há um deficit de paróquias, se comparada a extensão da Arquidiocese, com o número de habitantes declarados católicos no último CENSO do IBGE (2010), 668.817.


Ao comprara esses números com a quantidade de padres existentes, dom Pastana lembrou que o número de batizados católicos deveria refletir um número de padres dentro das famílias, se todos professassem a fé com fidelidade. Esta reflexão sobre números, não deve desanimar, mas promover um maior compromisso de todos.


O arcebispo agradeceu a participação do movimento na Solenidade de Corpus Christi, tirou foto com os participantes do Congresso que estavam com a camisa e convocou a todos os presentes a manifestarem sua fé, cumprindo o desafio que o epíscopo fez neste ano (2022), que na edição 2023, da Solenidade de Corpus Christi, cada católico convidasse mais quatro pessoas. "Para chegarmos a realizar o evento no Castelão, em 2025, temos que nos comprometer mais".


(Foto: MCSRCCSlzMA)


Virada do Ano com Jesus e missão Jesus no Litoral


Ao se despedir, dom Gilberto, confirmou sua presença no evento realizado "Virada do Ano com Jesus" - pioneiro no Brasil, entre a RCC, realizado desde a Virada do Ano de 1999/2000 - que deve voltar com a programação de atividades culturais e missa, no dia 31 de dezembro, na Praça do Pescador, Avenida Litorânea, na capital. Na ocasião, acontecerá o encerramento da Missão Jesus no Litoral, missão estadual que reúne a juventude carismática de todo o Regional NE5, na Ilha do Maranhão (São Luís), em atividades de formação sobre missão, vivência fraterna e exercício do querigma (primeiro anúncio do Evangelho).