• Secom

Novos diáconos para a Arquidiocese

A Arquidiocese de São Luís tem o enorme prazer de comunicar a ordenação de três novos diáconos para a Igreja local. Os seminaristas, Bruno Mendes Pimenta, Leonardo Nascimento Silva e João Pedro dos Reis Fonseca, concludentes do curso de teologia, serão ordenados diáconos para o serviço da Igreja, em primeiro de fevereiro de 2020, às 18h, na paróquia São João Calábria, no bairro do Jardim América em São Luís.


A Ordenação foi decidida pelo arcebispo metropolitano, dom José Belisário e a equipe responsável pela formação. Padre Clemilton Moraes, reitor do Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, proferiu o anúncio da ordenação. Em termos de organização, o padre afirma que será realizado o retiro para os seminaristas no final de janeiro. “a liturgia já está encaminhada, as preparações estão direcionadas e encaminhadas”. Disse.


Após reunião ordinária da equipe de formação, foi decidida a destinação pastoral dos pré-diáconos. Bruno Pimenta exercerá o ministério diaconal no Santuário São José de Ribamar, Leonardo Nascimento Silva, exercerá seu ministério diaconal na paróquia Nossa Senhora Aparecida do Munim, na cidade de Rosário e João Pedro Fonseca na paróquia Nossa Senhora do Rosário, na cidade de Morros.


A vocação do diácono


Primeiramente como diácono, antes de padre, irá a uma determinada paróquia justamente exercer com amor esta diaconia, este serviço aos irmãos. Também terá uma relação com a Palavra de Deus, na celebração da Palavra, na pregação e na própria vida.


A partir do diaconato, o então ordenado terá uma participação mais efetiva em pastorais. O estágio diaconal é uma verdadeira preparação para o sacerdócio, estando à disposição do bispo para servir todo o povo de Deus e cuidar dos mais necessitados, isso ajuda a Igreja local e o povo de Deus a crescer na fé através da vocação que Deus concedeu o ministério que a Igreja o confiou.


Dentre as suas funções possui destaque a administração do batismo, conservar e distribuir a Eucarística, assistir e abençoar o Matrimônio em nome da Igreja, administrar os sacramentais e oficiar as exéquias e enterros. Dessa forma, os diáconos são chamados a serem imitadores de Cristo, o Servo do senhor que dá a vida por todos nós.


Novos diáconos para a Igreja local


João Pedro


O seminarista João Pedro de Jesus dos Reis Fonseca, exercerá sua diaconia na paróquia Nossa Senhora do Rosário, na cidade de Morros. Nascido e criado no bairro da Vila Passos, centro de São Luís, iniciou sua caminhada na comunidade Nossa Senhora das Graças, paróquia São José e São Pantaleão- Centro em 2001, junto à catequese para a recepção da 1º Comunhão. No ano seguinte ingressou no grupo de coroinhas da Igreja matriz “o que muito me ajudou no itinerário cristão”. Ressalta.


Foi coordenador dos coroinhas e da catequese em sua comunidade, além de auxiliar na pastoral litúrgica e da juventude. “Esse percurso me despertou o desejo pelo sacerdócio e fui acompanhado no ano de 2007, junto a pastoral vocacional, pelo padre Clemilton Moraes”.

Decidi continuar os estudos e certificar-me do chamado que Deus me fazia.


Ao final da formação acadêmica, ainda ansiando pela vida sacerdotal, retornou ao acompanhamento vocacional, agora com o padre Antônio José Oblato. Em novembro de 2012 foi aceito e em vinte e três de janeiro de 2013 ingressou no Seminário São João Maria Vianney. “Passados esse anos de muitas lutas, sofrimentos, conquistas, alegrias e amizades chega a hora da ordenação diaconal para coroar os desígnios de Deus na minha história e dos meus companheiros de caminhada. Espero poder continuar a contar com as orações de todos”. Afirmou.


Bruno Mendes


Bruno Mendes Pimenta, que exercerá o ministério diaconal no Santuário São José de Ribamar, iniciou sua caminhada de fé na comunidade eclesial São Raimundo Nonato, até então pertencente à paróquia Nossa Senhora da Penha.


Na comunidade passou por grupos de jovens, coroinha, pastoral da catequese, pastoral do dízimo, ministério de música e liturgia; esteve presente na coordenação de articulação da PJ na forania Anjo da Guarda e na CAPJ (Coordenação Arquidiocesana da Pastoral da Juventude). “Foram anos de muito aprendizado e amadurecimento na fé cristã, contando sempre com o auxílio dos companheiros e companheiras de caminhada, bem como a amizade e orientação do reverendo padre Olívio Majdalani, nosso padre referencial”. Afirma.


Senti o chamado à vida presbiteral. De início não consegui assimilar tal ideia, refutei, chorei bastante e guardei esse segredo com alguns poucos amigos que muito me consolaram e motivaram minha vocação. A eles minha eterna gratidão.

Em 31 de janeiro de 2012 ingressou no Seminário Arquidiocesano São João Maria Vianney. Como seminarista propedêutico teve a oportunidade de trabalhar junto ao Setor de Juventude da Arquidiocese, época do “Bote Fé”, em São Luís. Em 2013 ingressou no curso de filosofia do IESMA e fez estágio pastoral nas paróquias Nossa Senhora da Luz – Paço do Lumiar e São José e São Pantaleão – Centro. Iniciou a teologia em 2016 e durante esse curso tive a oportunidade de fazer estágio pastoral na Comunidade São Roque – Lira, na paróquia Imaculada Conceição da Bem-Aventurada Virgem – Bacabeira; alguns meses na paróquia de São José do Periá – Humberto de Campos, sendo este interrompido devido o início das aulas na Pós-graduação em Teologia Bíblica e, assessoria da Escola Catequética do IESMA nas foranias Nossa Senhora da Vitória e São José de Ribamar; fatos que o levaram a auxiliar a paróquia Nossa Senhora da Penha – Anjo da Guarda.


“Chegamos ao final desta etapa da formação no seminário com o sentimento de gratidão a Deus que nunca nos abandonou, ao contrário, está presente em todos os momentos de nossa vida e jamais falhou a sua providência. Que Ele nos converta sempre mais e faça de nós sacerdotes segundo o seu coração, capazes de tudo realizar por causa do Evangelho”. Declara.


Leonardo Silva


Natural de São Luís, Leonardo Nascimento Silva que exercerá sua diaconia na cidade de Rosário, teve sua iniciação cristã na comunidade eclesial Nossa Senhora da Libertação da Paróquia São Daniel Comboni. Nesta comunidade participou do JOSC (Jovens Seguidores de Cristo) e foi catequista. No ano de 2009, na Escola São Vicente de Paulo, manteve presença em um Congresso para catequistas e por esta ocasião foi apresentado pelo seu amigo Joel de Jesus ao padre Antônio José Oblato.


Com o seu carisma cativante e acolhedor como presbítero que busca viver na sua simplicidade o carisma do Bom Pastor “fui cativado pelo seu jeito e o seu testemunho de fé e vida. Eu nunca pensei em ser padre, fui convidado por este grande homem a fazer essa experiência de amor e entrega a Jesus Bom Pastor”. Afirma.


Em 31 de janeiro de 2012 ingressou no Seminário Arquidiocesano São João Maria Vianney.


“Hoje eu digo obrigado Jesus por ter enviado este homem para me ajudar a descobrir a minha vocação e agradeço a minha família por ter me dado todo o apoio possível para que eu chegasse até aqui. E de um modo especial todo o Povo de Deus que rezam por mim”. Finaliza.
0 visualização