top of page

Fraternidade Maria Mãe de Deus recebe visita pastoral de dom Gilberto Pastana nessa quinta-feira (1)


(Foto: Fraternidade Mara Mãe de Deus)

Nessa quinta-feira (1) dom Gilberto Pastana realizou a visita pastoral para conhecer de perto a comunidade e a missão da Fraternidade Maria Mãe de Deus, estabelecida na Arquidiocese de São Luís do Maranhão, na Forania Nossa Senhora de Nazaré, que possui carisma mariano e o lema: "Ser gerado por Maria para ser amor".


A comunidade, que possui em sua formação religiosos e leigos, foi fundada há 15 anos, no dia 13 de maio de 2007, em São Luís (MA), e possui como fundador o frei João Maria e como co-fundadora madre Maria Consoladora. Atualmente, eles possuem 13 religiosos e 25 leigos consagrados, tendo casa de missão na capital maranhense e em Teresina (PI), lugar onde atualmente está localizada a sede da comunidade.


Em sua fala durante a visita, dom Gilberto ressaltou a fala de Jesus ao chamar Pedro para a missão: "Eu vos farei".


"O Senhor que vos escolheu, Ele que vos dá a capacidade de assumir a missão", encorajou o arcebispo.

Como tornar-se membro da comunidade?


O processo para entrada na Fraternidade Maria Mãe de Deus, compreende um período de acompanhamento vocacional que leva de nove meses a um ano. Após esse período, o vocacionado é chamado a uma nova etapa, onde os que sentem o chamado a vida leiga passam por um processo de formação que leva dois anos até tornarem-se leigos consagrados da Fraternidade.


Já os que sentem o chamado a vida religiosa passam por um período de três meses de experiência interna, que compreende uma fase de vivência da vida religiosa para melhor discernimento da vocação. Passado esse período, o vocacionado, já como formando, passa a viver as etapas de formação: aspirantado, postulantado e noviciado. Período que leva três a quatro anos, até de fato se tornarem religiosos, professando assim os seus primeiros votos.



Commentaires


bottom of page