top of page

Equipes da 32ª AAP recebem avaliação dos delegados e começam a pensar a edição 2023


(Foto: Ascom Arquidiocese de São Luís do Maranhão)

As equipes de serviço que estiveram no suporte e organização da 32ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral (AAP) da Arquidiocese de São Luís do Maranhão, estiveram reunidas na noite dessa quarta-feira (30), na Casa de Retiro Oásis, Anil, para receberem as avaliações dos delegados que participaram da Assembleia.


A reunião de avaliação foi conduzida pelo arcebispo, dom Gilberto Pastana, e pelo padre Jadson Borba, coordenador arquidiocesano da Ação Evangelizadora Missionária (Aem), que esteve à frente da Equipe de Coordenação da Assembleia, executada pela Equipe de Pastoral.


Tomando como exemplo o trecho do Evangelho em que Jesus avalia com os discípulos o resultado da missão, dom Gilberto recordou que a alegria ao se executar um bom trabalho para Deus não deve ser a de simplesmente realizar um trabalho administrativo, mas, a de se ter o nome contato como os daqueles que cumpriram a vontade de Deus.


Apesar das equipes estarem reunidas, a avaliação ouvida durante a noite foi a feita pelos delegados, por aqueles que estiveram participando da 32ª AAP, e portanto, aqueles para os quais os serviços foram realizados.


"Nós vamos tomar consciência de como as pessoas para as quais nós trabalhamos, avaliaram o encontro. E a avaliação da Assembleia feita por eles, tem a ver conosco (a equipe reunida), pois fomos nós que trabalhamos na infraestrutura do trabalho", explicou dom Gilberto.

Ao final da 32ª AAP os participantes responderam um formulário online com questões que versavam sobre a estrutura e organização da Assembleia, onde puderam avaliar o trabalho de todas as equipes, o local, a assessoria, a metodologia aplicada nas formações e nos trabalhos em grupo, a liturgia, a comunicação, a programação e a forma como foi estruturada a programação do encontro.


O formulário foi composto por questões objetivas e subjetivas. Entre as sugestões para as próximas Assembleia, estava a ideia de se realizar uma espécie de preparação para a AAP com Assembleias menores, em nível Forâneo.


Após a apresentação dos resultados da avaliação, os participantes puderam expor suas considerações em cima do que foi apontado. A soma do material reunido servirá para a construção dos trabalhos da edição 2023, na 33ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral.

Comentarios


bottom of page