top of page

Encontro "Preparando o Jubileu 2025" foi concluído com Missa presidida por dom Rino Fisichella, na Basílica Menor Santuário São Francisco de Assis


(Missa de encerramento "Preparando o Jubileu 2025" com dom Rino Fisichella | Foto: Tati Gomes Pascom Brasília, DF)

Com Missa presidida por dom Rino Fisichella, pró-Prefeito do Dicastério para a Evangelização no Vaticano e coordenador das ações do Jubileu 2025, que traz como tema "Peregrinos da Esperança", encerrou nesta terça-feira, na Basílica Menor Santuário São Francisco de Assis, em Brasília, DF, o encontro "Preparando o Jubileu 2025", organizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).



Cinco das 12 Dioceses do Maranhão participaram (Arquidiocese de São Luís do Maranhão, Diocese de Brejo, Diocese de Grajaú, Diocese de Caxias do Maranhão, Diocese de Imperatriz e Diocese de Zé Doca), representadas por dois bispos, dom Rubival Britto, da Diocese de Grajaú e dom Valdeci Mendes, Diocese de Brejo, mais os padres: Jadson Borba e Silva, coordenador arquidiocesano da Ação Evangelizadora Missionária da Arquidiocese de São Luís do Maranhão e os padres Luzimar e Willyan Kelson, Pedro e Edimar, das Dioceses de Caxias do Maranhão, Zé Doca e Imperatriz, respectivamente.


(Padre Jadson Borba e dom Rino Fisichella | Foto: Arquivo padre Jadson Borba)

Sobre o encerramento do "Preparando o Jubileu 2025"*

Texto do site CNBB com colaboração do padre Tiago Síbula – Assessor da Comissão para a Comunicação da CNBBEquipe de Comunicação do Encontro “Preparando o Jubileu 2025”

 

Nos dias 29 e 30 de janeiro, a Casa Dom Luciano foi palco de um encontro de grande relevância para os fiéis católicos de todo o Brasil, em preparação para o Ano Santo, sob o tema “Peregrinos da Esperança”. Mais de 280 pessoas, incluindo bispos, padres, diáconos, consagrados e consagradas, leigos e leigas, reuniram-se para participar de um evento de dois dias promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).


O destaque ficou por conta da presença de dom Rino Fisichella, Pró-Prefeito do Dicastério para a Evangelização no Vaticano e coordenador do próximo Jubileu de 2025. Dom Rino compartilhou reflexões instigantes sobre o significado do Jubileu, detalhando os preparativos e a organização do evento em Roma. Além disso, reservou um tempo valioso para ouvir e dialogar com os presentes, abordando suas dúvidas e inquietações.


O subsecretário ajdunto de Pastoral da CNBB, padre Jânison de Sá Santos,  idealizador do encontro, expressou profunda gratidão à CNBB por aprovar e incentivar este evento. Ele ressaltou a importância de disseminar as discussões e conclusões deste encontro em todas as instâncias da Igreja, destacando o compromisso da Equipe Nacional de Animação do Jubileu em apoiar o processo e a execução deste evento.


O bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, dom Ricardo Hoepers,  agradeceu calorosamente a presença de dom Rino Fisichella, ressaltando-a como um sinal de comunhão com o Papa Francisco e com a  Igreja universal. Reconheceu o esforço de todos os envolvidos no evento e reafirmou o compromisso contínuo da CNBB em melhorar suas estruturas e serviços pastorais para melhor acolher todos os que visitam Brasília, especialmente na Casa Dom Luciano.


Agradecimento de dom Fisichella

Ao encerrar os dois dias de atividades, dom Rino expressou sua gratidão pelo convite e pelo interesse demonstrado por todos. Destacou que o Jubileu, embora celebrado a cada 25 anos, não é uma solução para todos os problemas pastorais da Igreja, mas sim um momento para rezar, refletir sobre a esperança e buscar respostas à luz da fé para a caminhada dos crentes e das comunidades.


O evento contou também com a participação do arcebispo de Goiânia e primeiro vice-presidente da CNBB, dom João Justino de Medeiros Silva. Como coordenador da animação do Jubileu 2025 no Brasil, o arcebispo enfatizou a importância do diálogo e da unidade dentro da Igreja, ressaltando o compromisso das Igrejas locais e da CNBB em atender às necessidades atuais da evangelização.


Dom João recordou a importância da Campanha da Fraternidade de 2024, que promove a fraternidade e a amizade social como instrumentos de conversão e transformação social. Ao concluir o encontro, dom João incentivou os participantes a viverem a mensagem da Campanha da Fraternidade como um caminho de conversão, recordando o exemplo de Maria e abençoando todos os presentes.


Com colaboração do padre Tiago Síbula – Assessor da Comissão para a Comunicação da CNBBEquipe de Comunicação do Encontro “Preparando o Jubileu 2025”

 

Kommentare


bottom of page