• Secom

Em missão, paróquias encontram formas de levar bênçãos às famílias da Arquidiocese

Atualizado: Abr 6

"Por terra, água ou ar, com respeito e veneração, cuidado e responsabilidade, paróquias encontram formas de fazer da Igreja uma visita que leva fé e esperança aos lares, ainda que a distância.


Na medida em que o novo coronavírus impõe o isolamento social em nossas cidades e que a população segue as recomendações da Organização Mundial da Saúde - OMS, em conjunto com o Ministério da Saúde, de evitar aglomerações, a Igreja local não deixa de levar com carinho esperança e fé aos católicos da Arquidiocese Metropolitana.


Iniciativas


A paróquia e catedral Nossa Senhora da Vitória, no Centro Histórico de São Luís, foi a primeira a ter a iniciativa de levar aos fiéis ato motivacional de fé: o pároco, padre Roney Carvalho, realizou sobrevoo pela Região Metropolitana na segunda-feira 30 de março, e de forma especial sobre a capital maranhense, com a imagem da padroeira da cidade, Nossa Senhora a Vitória.


Na Grande Região Metropolitana, fora da Ilha, a Paróquia Nossa Senhora da Saúde, em Axixá, por incentivo do seu pároco, padre Edilson Frazão, na ultima quinta-feira (02) realizou a bênção do Santíssimo Sacramento pelas ruas da cidade para abençoar às famílias que não podem sair de suas casas neste momento de pandemia.


Segundo padre Edilson, a ideia surgiu após a celebração em uma capela que pertence à paróquia: após o término da missa lhe veio em mente a passagem do Santíssimo Sacramento pelas ruas de Axixá. A priori a peregrinação seria pela rua principal da cidade, mas logo se estendeu para as demais ruas.


A caminhada foi realizada com o padre Edilson auxiliado por um ministro da palavra e um coroinha. O pároco explica que o Santíssimo Sacramento não é um “amuleto”, mas sim, o verdadeiro Deus. “O Santíssimo Sacramento é Jesus presente na Eucaristia, é o mesmo Deus do Antigo Testamento e o mesmo Deus do Novo Testamento”. Afirmou.


O padre conta que a atividade foi uma experiência muito boa. Ele pediu a cada fiel que acendesse uma vela e ficasse com ela até a carreata passar, e assim cada devoto da Virgem da Saúde ficou esperando na porta de sua casa com sua vela acesa, com o terço e com cânticos para receberem a bênção do Santíssimo.


Padre Edilson, neo presbítero, acredita que o Santíssimo Sacramento não só passeou pelas ruas de Axixá, mas sim, por todos os lugares que precisa desta misericórdia; uma bênção particular dirigida a toda Arquidiocese de São Luís pelas preces dos fiéis. “A nossa Arquidiocese está iniciando o Ano Missionário, é uma grande experiência que somos convidados, de diferentes formas, a vivê-la. Esta inciativa é uma delas e vem nos fortalecer num ano de graça e de missão”. Finalizou.


Cohatrac se prepara para receber a Cruz de Cristo


Padre Flávio Colins, reitor do Santuário Nossa Senhora de Nazaré, localizado no bairro do Cohatrac em São Luís, em conjunto com os padres Ribamar Vieira, vice-reitor do santuário, e padre Rodrigo Gutemberg, reitor do Seminário São João Maria Vianey, irão percorrer na Sexta-feira Santa com a Cruz de Cristo por todo o território do Santuário que compreende oito comunidades e a matriz, cada padre em um carro acompanhado por outro carro de som.


Com esse gesto os padres esperam oferecer a possibilidade dos fiéis que não podem ir à igreja de manifestar a sua fé e expressar sua veneração à Cruz de Cristo, quando passar de rua em rua. "Espera-se que as famílias façam a sua adoração a distância respeitando as medidas de não gerar aglomerações, por isso, a caminhada em carro aberto com cantos apropriados para o momento", explicam os padres.


A procissão com a cruz na Sexta-Feira Santa tem significado importante entre os católicos, como ressalta padre Flávio, “a cruz é redentora, salvadora, então nós cantamos a Paixão de Cristo, cantamos a redenção que vem pela Paixão de Jesus ao oferecer-se pela humanidade na cruz redimindo, assim, todos pecados na sua Cruz’’. Finaliza.

124 visualizações