top of page

Comissão para a Amazônia e Repam Brasil reúnem com Secretário da CNBB sobre seca na Região Amazônica


(Imagens da seca na região amazônica | Foto: Cadu Gomes/Vice-presidência da República)

Nesta segunda-feira (9), os bispos dos regionais que integram a Amazônia Legal estiveram reunidos com o Presidente da Comissão Episcopal Especial para a Amazônia, dom Gilberto Pastana e com o secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Ricardo Hoerpers. Estiveram presentes também a presidência da Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM-Brasil), que organizou a reunião e dom José Altevir da Silva CSSp, presidente da Cáritas da Prelazia de Tefé (AM). O objetivo da reunião foi ouvir sobre as realidades enfrentadas pelos estados atingidos e tratar sobre ações emergenciais de ajuda aos estados afetados com a maior seca nos últimos 40 anos da Amazônia. Seca que, se perdurar, estima-se que atingirá cerca de 500 mil pessoas.

((Reunião sobre a Seca na Região Amazônia, 9 de outubro de 2023 | Captura de tela)

Bispos, secretários e lideranças dos Regionais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que integram a Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) se reuniram nesta segunda-feira, 9 de outubro, para discutir a seca histórica na região e alinhar uma iniciativa emergencial para ajudar as comunidades que estão sofrendo com os impactos. Entenda a situação crítica da seca na Amazônia Desde o mês de maio, parte dos estados da Amazônia e do Pará vêm registrando chuvas abaixo da média. Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), serviço vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, a situação pode estar relacionada ao El Niño, que provocou o inverno mais quente na região. A queda do nível de chuvas entre os meses de julho e setembro, sobretudo no interior do Amazônas e no norte do Pará, foi um dos mais severos nos últimos 40 anos na região. O saldo desta estiagem resultou que, dos 62 municípios do Estado, o número de 59 foram atingidos diretamente com a seca e deste número, 55 estados decretaram estado de emergência. A falta de água, no caso desta região do país, é um problema de grau maior que nas demais regiões que também enfrentaram seca no último século, devido o abastecimento e distribuição de água, mas, também, pelo transporte de alimentos e demais bens de consumo da região, que são feitos pelo sistema fluvial.


(Comunidade do Catalão, em Iranduba, sofre com a seca no Amazonas — Foto: Gato Júnior/Rede Amazônica)

Como encaminhamentos das partilhas, o grupo reunido tratou de pensar em estratégias emergenciais para atender às necessidades das populações afetadas com a seca, sendo a captação de recursos financeiros a estratégia imediata, dada a situação. Além disso, segundo o site do Repam, o grupo buscará articular ações com os governos e tentarão, também, a possibilidade de intervenções estruturais: sistema de tratamento de água, captação e conservação das águas nos tempos de seca. Uma outra medida estratégica que será a análise da realidade do clima e a busca de implementação de políticas de proteção aos biomas no Brasil.

Como ajudar as populações da Amazônia que sofrem com a seca? Na sexta-feira (6), a Prelazia de Tefé (AM), através do bispo local, dom José Altevir da Silva, foi lançada uma Campanha de arrecadação para ajudar as regiões afetadas, mobilizada pela Cáritas de Tefé. Já a CNBB liberou recursos do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) para a Prelazia de Tefé e contribuirá ainda com outras Igrejas particulares afetadas com a seca. Dom Ricardo Hoerpers, que participou da reunião, sugeriu que todos os regionais da região Amazônica acionassem a Cáritas de seus respectivos estados para que a tivesse Campanha tivesse mais força, haja vista o número de pessoas atingidas pela seca. Campanha Emergencial Cáritas da Prelazia de Tefé Banco do Brasil (N° 001)

Agência: 0577-0

Conta Corrente: 2009-5 CNPJ: 08.595.254/0001-01 Contato: (97) 98115-2373 (Cáritas)

CÁRITAS DA PRELAZIA DE TEFÉ (Para baixar o documento clique aqui) CAMPANHA EMERGENCIAL PARA AJUDAR AS COMUNIDADES QUE SOFREM COM A SECA O Estado do Amazonas vem sofrendo nos últimos meses com a forte estiagem, este que é um fenômeno natural, porém já afeta diretamente de forma severa a vida do povo que mora nesta região, pois vem apresentando muitas alterações principalmente na elevação do clima, trazendo várias consequências, como por exemplo, a morte de diversos peixes e mamíferos (botos), por causa do aumento da temperatura das águas dos rios. Além desse fator que já é extremamente arrasador para toda a população, temos também a situação de isolamento das comunidades ribeirinhas, que tem como principal via de acesso os lagos e rios. Com a seca desses lagos e rios, as comunidades que sobrevivem das águas, passam a sentir o efeito da estiagem de forma mais drástica e intensa, com a falta de água para consumo e para as atividades do dia a dia, devido à contaminação, trazendo grandes riscos para a população ribeirinha, principalmente pela morte dos peixes, assim como também a falta de alimentos. A dificuldade para conseguir o pescado que ajuda na sobrevivência das comunidades é um dos principais problemas acarretados pela seca. Alguns comunitários tem que se deslocar a quilômetros de distâncias para irem em busca do seu alimento; essas distâncias para o acesso aos lagos que ainda é possível pescar, aumenta cada vez mais. Segundo informações no site da CNN “mais de 60% do que deveria ser transportado no rio Amazonas não vai chegar ao destino por conta da estiagem. A situação deve afetar principalmente os produtos mais pesados, como arroz, congelados e fertilizantes, que devem ficar mais caros na região”. Dos 62 municípios que compõem o Estado do Amazonas, os 10 que compreendem a Prelazia de Tefé (Itamarati, Carauari, Juruá, Japurá, Maraã, Fonte Boa, Jutaí, Uarini, Alvarães e Tefé), são alguns dos mais afetados pela estiagem, o que causa uma preocupação ainda maior para nós como Igreja da Prelazia. Nossos irmãos ribeirinhos e indígenas passam por grandes dificuldades, nesse momento, e precisam da nossa ajuda o mais breve possível. Assim, através da Cáritas da Prelazia de Tefé, estamos lançando uma Campanha de caráter emergencial, para ajudar a levar principalmente água limpa e alimentos para as comunidades que estão mais isoladas neste momento. Unindo nossas forças, faremos o que for possível para ajudar nossos irmãos e irmãs que estão passando por esta dificuldade. Que nossos corações solidários e fraternos se compadeçam com o sofrimento do nosso povo, partilhando do pouco que tem e ajudando aqueles que sofrem. Que Deus tenha misericórdia dos seus filhos que sofrem por causa da seca. Seguem os dados para depósito: CÁRITAS DA PRELAZIA DE TEFÉ Banco do Brasil: Nº 001 Agência: 0577-0 Conta Corrente: 2009-5 CNPJ: 08.595.254/0001-01 Contato para maiores informações: (97) 98115 2373 – Cáritas da Prelazia de Tefé. Deus abençoe a todos e recompense a vossa bondade. Fraternalmente, Dom José Altevir da Silva, CSSp Bispo da Prelazia de Tefé-AM e Presidente da Cáritas da Prelazia de Tefé Tefé, AM – 06 de outubro de 2023 Com informações do site Repam Brasil e Terra


bottom of page