top of page

Comissão Brasileira de Justiça e Paz se manifesta contra atos do dia 08 de janeiro



No momento em que a grande maioria da sociedade brasileira começava a respirar novos ares e se tranquilizar com a constituição de um novo governo e com o encerramento do processo eleitoral mais violento das últimas décadas, a Praça dos Três Poderes, representação fundamental da República e da democracia brasileira, foi invadida e teve seus edifícios depredados por uma multidão de vândalos e terroristas. Tais pessoas, defensoras do ex-presidente Bolsonaro, que no período pós-eleitoral foram incentivadas por ele a não aceitarem o resultado democrático das urnas, defendem um golpe de Estado e, portanto, cometem crime contra a Constituição brasileira.


As ameaças desses terroristas já eram conhecidas e suas movimentações no sábado – 7 de janeiro – em Brasília já indicavam a possibilidade dos acontecimentos que ora presenciamos nesse trágico domingo. Portanto, os responsáveis pela segurança dos prédios públicos e por assegurar a paz em Brasília – o governador do Distrito Federal, o secretário de Segurança Pública e o comando das forças de segurança do DF – devem ser responsabilizados por esses atentados à democracia e ao povo brasileiro. Para a contenção da violência e a restauração da paz e da ordem em Brasília, faz-se necessária a imediata intervenção federal no governo e no comando das forças de segurança do DF.


Não podemos mais conviver com o ódio e a violência propagados pelo antigo governo federal e uma minoria dos seguidores do ex-presidente que, com espírito autoritário, tentam impor pela força a sua vontade.


Em defesa da justiça e da paz na sociedade brasileira, conclamamos todas as entidades da sociedade civil, as igrejas e demais expressões de fé a se posicionarem em defesa da democracia. Solicitamos também a solidariedade internacional por meio do repúdio veemente a esses atos antidemocráticos e do apelo ao respeito à ordem democrática brasileira.


Que as responsabilidades desses atos violentos sejam apuradas e seus autores sejam punidos na forma da lei.


CBJP - Comissão Brasileira Justiça e Paz Brasília/DF, 08 de janeiro de 2023.


*Nota encaminhada no newsletter da Comissão Brasileira deJustiça e Paz. Acesso ao documento no botão abaixo.




Comments


bottom of page