top of page

CNBB reúne Conselho Permanente em Brasília


(Fotos: CNBB)

Fonte: Site CNBB


Teve início na manhã desta terça-feira, 12 de março, em Brasília (DF), a reunião do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O arcebispo de Porto Alegre (RS) e presidente da CNBB, dom Jaime Spengler, iniciou o encontro destacando a sinodalidade como elemento para “alimentar a nossa sintonia nesse tempo que estamos vivendo na Igreja”.


Citando o documento “A sinodalidade na vida e na missão da Igreja”, o qual destaca que “todo o povo de Deus é sujeito do anúncio do Evangelho”, dom Jaime contextualizou o encontro e a própria conferência como “espaço de discernimento”, no qual se realiza a sinergia sinodal dos ministérios e carismas presentes “para discernir os caminhos da evangelização na escuta da voz do Espírito”.


Ainda no início da sessão, o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário-geral da CNBB, dom Ricardo Hoepers, apresentou informações sobre as mudanças no episcopado e os números atuais de bispos (493 bispos, dos quais 317 titulares e auxiliares e 166 eméritos) e das dioceses vacantes (13).



Comunhão e cooperação


O núncio apostólico no Brasil, dom Giambattista Diquattro, fez sua saudação ao Conselho Permanente no início da sessão, manifestando alegria por estar presente no encontro e transmitindo a saudação do Papa Francisco. Dom Jaime Spengler saudou dom Giambattista destacando a comunhão e cooperação da Conferência com a Nunciatura Apostólica no serviço à Igreja no Brasil.



Temas e destaques


Vários temas estão na pauta desta que é a primeira reunião do Conselho Permanente da CNBB neste ano de 2024. Alguns deles já foram abordados na primeira sessão. O presidente da CNBB, dom Jaime Spengler, partilhou sobre a visita da Presidência ao Papa Francisco e aos Dicastérios da Cúria Romana, realizada em janeiro. Já o bispo de Carolina (MA) e coordenador do Grupo de Análise de Conjuntura Social Padre Thierry Linard, dom Francisco Lima Soares, apresentou a reflexão preparada sobre o tema “Desafios à paz num país com múltiplas formas de violência”.




Os bispos também vão tratar do processo de atualização das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil; a análise de conjuntura eclesial; a Campanha da Fraternidade 2026; o Jubileu de 2025, a Romaria dos Parlamentares; as Eleições Municipais deste ano; além dos informes dos regionais, das comissões episcopais e do economato.

 

Participantes


O Conselho Permanente reúne os bispos presidentes das doze Comissões Episcopais permanentes da CNBB e os representantes dos Conselhos Episcopais Regionais. Também participam do encontro os representantes de organismos do Povo de Deus e os assessores da Conferência.


Na reunião deste mês de março, o arcebispo de Olinda e Recife (PE) e segundo vice-presidente da CNBB, dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa, está ausente, por conta de um retiro do clero de sua arquidiocese já anteriormente marcado. Substitui dom Paulo o arcebispo de Ribeirão Preto (SP), dom Moacir Silva. No início da primeira sessão, o arcebispo de Goiânia (GO) e primeiro vice-presidente da CNBB, dom João Justino de Medeiros Silva, também esteve ausente, para participar da sessão em homenagem à Campanha da Fraternidade no Congresso Nacional. O arcebispo de Manaus (AM) e presidente do Regional Norte 1, cardeal Leonardo Steiner, substitui dom Justino no período.

Comments


bottom of page