top of page

Ações da Igreja do Brasil sobre a ADPF 442 e o direito inviolável à vida!


(Imagem: site Aleteia)

A votação agendada para acontecer em ambiente digital nesta sexta-feira (22), sobre a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), nº 442, foi suspensa após pedido do ministro Luís Roberto Barroso, que solicitou a votação em plenário físico. Até o momento, a data da nova votação não foi divulgada, porém, a ministra Rosa Weber, relatora da ADFP 442, que se aposenta por idade no dia 2 de outubro, já deixou seu voto favorável a respeito da eliminação da vida humana até 12ª semana de gestação.


Na noite anterior à suspensão da votação, entidades religiosas, políticas e da sociedade civil organizada, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a deputada Chris Tonietto, da Frente Parlamentar Mista contra o Aborto e em defesa da vida, a Associação Nacional de Juristas Evangélicos (ANAJURE) e o Instituto Brasileiro de Direito e Religião (IBDR), apresentaram um mandato de segurança (MS), solicitando a suspensão da votação sob a alegação de "graves falhas procedimentais" na condução da ADPF 442.


Desde o alarme dado pelos parlamentares pró-vida sobre a eminência da votação da ADPF 442, feito em agosto deste ano, por ocasião da Semana Nacional da Família, dom Ricardo Hoerpers, secretário geral da CNBB, ex bispo referencial da Comissão Episcopal para a Vida e a Famíliaa CNBB, vem mobilizando todos a rezarem, reforçando a posição da Igreja sobre a defesa da vida desde a concepção até a morte natural.


Em virtude da importância do tema, deixaremos no site da Arquidiocese um destaque onde os fiéis poderão acompanhar as mobilizações que têm sido feitas, mantendo-se atualizados sobre o caso.


Linha do tempo:



Agosto / Setembro 2023










bottom of page