• Secom

A Arquidiocese de São Luís celebra Santa Paulina, a primeira santa brasileira


Ocorre na Arquidiocese de São Luís o festejo em honra a Santa Paulina, no Residencial Pinheiros I. Iniciado a 30 de junho, a novena que se estende até o dia nove de julho, comemora a primeira santa brasileira. Este ano o tema será: “Agir, Testemunhar e Animar: Cristãos Leigos numa Igreja em Saída”. O largo começou um dia antes, na sexta-feira, dia 29, após a missa das 19h. O tema escolhido para este ano retrata o ano do laicato, tema celebrado pela Igreja Católica do Brasil em 2018, cujo

lema é “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5, 13.14). Seguindo esta linha, o cristão leigo é convidado a ser missionário na família, no trabalho e onde quer que esteja. Segundo o padre e pároco Valdenir Tadeu da Cunha, a Paróquia Santa Paulina vem trabalhando a igreja em saída nas comunidades, principalmente com a realização das Santas Missões Populares, no mês de fevereiro. “Entendemos que o leigo deve assumir o protagonismo na igreja. E nós, enquanto religiosos, devemos estimular a participação e presença efetiva deles enquanto missionários de cristo”, destacou.

A paróquia

A Paróquia Santa Paulina é formada por cinco comunidades: Santa Paulina (Matriz – Residencial Pinheiros), Nossa Senhora da Misericórdia (Residencial Primavera), Nossa Senhora da Conceição (Ipem-Angelim), Nossa Senhora das Graças (Cantinho do Céu) e São Marcos (Farol de São Marcos – Turu).

Particularidades da festa

Uma das particularidades durante o Festejo de Santa Paulina são as bênçãos a cada dia do festejo. Serão realizadas as bênçãos dos idosos, dos leigos, dos profissionais e empreendedores, das imagens e do terço, da água, do pão, dos catequistas e catequizandos, dos jovens e estudantes, das famílias e das chaves e documentos.

Santa Paulina – Uma Santa para o nosso tempo

Nascida no dia 16 de dezembro de 1865, em Vígolo Vattaro, Trentino Alto Ádige, norte da Itália recebeu o nome de Amábile Lúcia Visintainer. Madre Paulina era a segunda filha de Antônio Napoleone Visintainer e Anna Pianezzer. Imigrante italiana radicada no Brasil desde os nove anos de idade, Santa Paulina adotou o Brasil como sua pátria e os brasileiros como irmãos.

#Primeirasantabrasileira #SantaPaulina #ResidencialPinheirosI #FestejosnaArquidiocesedeSãoLuís

32 visualizações