Jornal do Maranhão

Impresso da Arquidiocese

Jornal do Maranhão

1. Breve Histórico

O Jornal do Maranhão é uma produção jornalística mensal de responsabilidade da Arquidiocese de São Luís, Maranhão. Sua primeira veiculação se deu no ano de 1935 quando ainda se chamava de O Correspondente. Somente em 1957, passou a ter o atual nome Jornal do Maranhão.

O Jornal do Maranhão sofreu com o período da Ditadura Militar, e seus 5 mil exemplares semanais chegaram a ser censurados pela Polícia Federal. Com a censura, os prejuízos financeiros foram irreversíveis, fato que levou o bispo à época, dom João José da Mota, a suspender sua veiculação em janeiro de 1971.

Passados 38 anos, o arcebispo de São Luís, dom José Belisário da Silva, junto com um conselho editorial retomou a publicação do Jornal do Maranhão em novembro de 2009. Nesta primeira edição de retorno, o seu editorial aponta o JM como a mais duradoura publicação da Arquidiocese de São Luís, o que mostra a força do jornal impresso.

2. Atualidade

O Jornal do Maranhão hoje tem uma tiragem mensal de 7 mil exemplares. É composto por 12 páginas divididas em: duas páginas de opinião, duas páginas para notícias da Arquidiocese, duas páginas para a matéria de destaque, uma página para notícias sobre Igreja no Brasil, uma página para Igreja no Mundo, uma página para os destaques sociais, uma página para cultura, e uma página voltada para conteúdos de formação.

O JM é veiculado no primeiro domingo de cada mês em todas as paróquias da Arquidiocese de São Luís que compreende os municípios de São Luís, Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar, e também os municípios da região continental como Rosário, Morros, Axixá, Presidente Juscelino e Santa Rita.

3. Equipe

Conta com um conselho editorial ativo e presente, e com uma competente equipe de reportagem encabeçada pela jornalista Ariana Frós. Os articulistas são renomados estudiosos da sociedade ludovicense como os professores Raimundo Portela, Sebastião Duarte, Luís Freitas, o advogado Carlos Nina, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral e membro da Academia Maranhense de Letras, Lourival Serejo. Além da contribuição dos padres Flávio Colins, Cláudio Bombiére e Gutemberg Feitosa – atual diretor do JM.

A direção comercial é de Domiciana Reis, publicitária, responsável pela distribuição, assinaturas e captação de anunciantes.

A sede do Jornal do Maranhão está instalada na cúria metropolitana, Centro de São Luís, sala do Setor de Comunicação da Arquidiocese.

4. Serviço:

Redação: jmredacao@arquidiocesedesaoluis.org / secom@arquidiocesedesaoluis.org

Comercial: jornaldomaranhaocomercial@outlook.com

Telefone: 98881 8140 / 98297 0100

Jornal do Maranhão. É da Igreja. É do Maranhão!